Cerveja e corrida

by , in

Corrida e cerveja são as grandes paixões de muitos brasileiros, apesar de não beber, tiro isso por muitos amigos e pelas inúmeras corridas que surgem a cada dia com essa temática. Decidi então ler sobre o assunto e compartilhar um pouco de tudo isso, tirando assim dúvidas de muitas pessoas. Afinal cerveja e corrida combinam?

O assunto é bem mais delicado do que parece, enquanto alguns estudos enaltecem os ganhos que os cereais utilizados na fabricação da bebida trazem, outros preferem alertar para os perigos que o álcool pode trazer para a saúde do atleta.

A cerveja é uma bebida fabricada basicamente a partir do grão germinado da cevada, arroz, milho ou trigo, lúpulo e água. Tais cereais, fazem com que a bebida se torne rica em antioxidantes, vitaminas, minerais e até mesmo em fibras e claro, água. Além disso possui um baixo valor calórico, aproximadamente 82 Kcal em um copo de 200 ml.

Assim, alguns estudos revelam que o seu consumo moderado pode ajudar na hidratação e reposição de sais minerais. Foi justamente a conclusão que chegou a Universidade de Granada, na Espanha, que afirma ainda que “o consumo – moderado – da cerveja ajuda na prevenção de acidentes cardiovasculares, graças a seus efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios nas artérias. Isso levaria à melhora da pressão arterial, diminuição do colesterol ruim (LDL) e aumento do bom (HDL)”¹.

Em contra partida, outros estudos fazem alerta para os grandes riscos que o álcool pode trazer para o atleta. Segundo alguns especialistas, o consumo de álcool pode diminuir “a força, velocidade, capacidade respiratória e muscular, o equilíbrio e prejudica a respiração. A desidratação é uma das consequências mais comuns da combinação. O álcool tem efeito negativo sobre a função renal, fazendo com que haja uma perda de água pela inibição do ADH e, consequentemente, uma perda também de eletrólitos através do suor e urina”².

Para quem costuma consumir a bebida antes das corridas, o grande problema é que o álcool faz com que antes mesmo de começar a correr você já esteja em um processo de desidratação, tendo assim perda de sais minerais, que pode acarretar em um mal desempenho e até mesmo um risco à saúde.

Se você é um adepto ao grupo cervejeiro, seja no dia a dia ou para comemorar as conquistas na corrida, ter conscientização dos pós e contras, pode ser muito útil, para por na "balança" e tomar decisões sábias.

Lembre-se sempre: beba com moderação.

______________________
Referências:
1 - https://www.ativo.com/bike/noticias-vo2bike/pos-treino-cerveja-hidrata-igual-agua-diz-estudo/
2 - http://www.webrun.com.br/posso-tomar-cerveja-apos-uma-corrida-de-rua/
http://www.webrun.com.br/beber-antes-corrida-pode/
http://corrernacidade.com/os-beneficios-da-cerveja-na-corrida-514175
https://www.terra.com.br/esportes/atletismo/corrida-de-rua/nutricao-e-hidratacao/confira-os-beneficios-do-consumo-de-cerveja-para-corredores,d41882e68e8aa310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

Todos pela vida

by , in
Foto: Sobresp*

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), no mundo, ocorre uma tentativa de suicídio a cada três segundos e um suicídio a cada 40 segundos¹, enquanto “no Brasil, há um suicídio a cada 45 minutos”¹. Os números são realmente assustadores e não à toa, a OMS definiu o dia 10 de Setembro como o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

Apesar de ainda não existirem tantos eventos de corridas de rua voltados para essa causa, se compararmos com o Outubro Rosa e Novembro Azul, por exemplo, a corrida de rua ajuda em questões como a ansiedade e a depressão, duas das principais causas de suicídio em todo o mundo.

Sabemos que não existe receita milagrosa ou porção mágica para simplesmente curar todas as dores e problemas, mas a corrida pode ser um grande aliado para quem sofre de tais problemas.

Segundo o tão conhecido Dr. e também corredor Drauzio Varella, “a corrida é um antidepressivo poderoso. O corpo libera substâncias químicas que agem no sistema nervoso central e, além do prazer, provocam aquele relaxamento típico do exercício. Você toma um banho e sai com a sensação de que é capaz de resolver qualquer problema. Dá uma autoconfiança muito grande”².

Algumas das substâncias químicas mencionadas pelo Dr. Drauzio Varella, são a endorfina, dopamina e serotonina, substância que agem diretamente no sistema nervoso central e são responsáveis pela sensação de bem-estar e relaxamento após as atividades físicas. Porém, praticar corrida esporadicamente, não é o suficiente para o corpo, nem para a mente, pois é através da prática contínua que os níveis de neurotransmissores se elevam e ajudam assim “a aumentar a tranquilidade e o um humor mais positivo. Além disso, a autoconfiança aumenta, junto com a autoestima: o indivíduo passa a encarar os problemas diários com mais disposição, e mesmo sob pressão, o raciocínio tem melhor desempenho, pois um cérebro mais oxigenado pela corrida funciona melhor”³.

Para se ter uma ideia do efeito positivo que a corrida tem na mente do ser humano, a Universidade Southwestern, no Texas, realizou uma pesquisa e chegou à conclusão que “praticar corrida três vezes por semana pode ser tão eficaz quanto o uso de antidepressivos. A pesquisa mostrou que pessoas que praticaram corrida durante 30 minutos em três a cinco dias por semana tiveram, após 3 meses, redução de 47% de seus sintomas depressivos4.

A corrida pode não ser a chave da solução para todos que enfrentam esse ou outros problemas semelhantes, mas pode ajudar alguém que menos esperamos, pessoas que muitas vezes estão ao nosso lado e nem percebemos ou sabemos o tamanho do “peso” que carregam, por isso, divulgar os benefícios de viver e de correr nunca é de mais.

Escolha viver!

__________________________
Referências:

Instagram