Sucesso na corrida

by , in

Recentemente li um livro, que me fez refletir muito, sobre muitas questões da minha vida pessoal, profissional e até mesmo da corrida, por mais que ele não tenha sido escrito exatamente para essa finalidade. Gostei tanto dele que busquei identificar alguns pontos que pudessem ser associados à corrida. O livro em questão é A sutil arte de ligar o f*da-se, de Mark Manson.

À primeira impressão, o título pode até assustar um pouco, mas o conceito e a visão que ele traz, são bem proveitosos. De maneira geral, o Mark Manson tenta mostra que a única certeza que temos é morte, essa é inevitável para todos nós e vamos da mesma forma que viemos, sem ter nada, sem levar nada, então o que importa de verdade é o que deixamos e fazemos nesse meio tempo. Ter bens materiais como valores fundamentais pode ser completamente degradante, afinal, gastamos tempo e energia com coisas que não servirá para nada no fim e acabamos esquecendo ou não tendo tempo, nem energia para viver, para aproveitar o maior presente que Deus nos deu, a vida.

Como disse no início, a corrida não é nem de perto o foco do livro, mas ele traz alguns bons ensinamentos que podemos pôr em prática mesmo assim, como, por exemplo, escolher as dores que queremos enfrentar, em outras palavras, todos nós passamos por sacrifícios para alcançar nossos objetivos e na corrida não é diferente, se desejamos fazer uma maratona é necessário ceder e enfrentar algumas dificuldades, como acordar bem cedo para treinar, ter certo cuidado com alimentação e hidratação, as vezes até mesmo nos privar de determinados eventos para poder descansar ou treinar mais uma vez. Essas são escolhas nossas e se não estamos dispostos a enfrentá-las é porque no fundo ainda não queremos tanto assim fazer uma maratona. Muitas vezes desejemos a chegada e não o percurso.

Outro tema que me chamou bastante atenção, foi sobre qual valor temos como métrica para medir o sucesso ou fracasso. Essa é uma questão bem interessante, o que define o nosso sucesso e o nosso fracasso é exatamente como o enxergamos, o que achamos que é necessário ter ou ser para se considerar alguém de sucesso ou alguém fracassado. Por exemplo, se eu achar que para ser bom na corrida preciso correr igual ao Paul Tergat, serei sempre uma pessoa frustrada, pois sei que jamais chegarei a tal nível, e garanto que não é falta de otimismo. Por outro lado, se entendo que ser bom na corrida é dar o meu melhor, superar as minhas próprias marcas, será muito mais fácil eu me considerar uma pessoa feliz e “bem-sucedida” na corrida.

A questão aqui não é não sonhar alto, mas sim entender que o sucesso e a felicidade não estão apenas na realização de grandes sonhos, mas sim na trajetória e em cada pequena conquista.

O grande segredo é ter um certo desapego com o pace, distância, pódios, etc., não que você tenha que deixar de buscar melhorar suas marcas, ir em busca dos seus RPs ou deixar de sonhar com pódios, mas sim passar a se cobrar um pouco menos, se decepcionar um pouco menos quando os resultados não vierem e comemorar muito mais quando o menor dos avanços acontecer.

Seja na corrida ou na vida, vamos buscar gastar energias com coisas boas, vivenciar cada km com a felicidade de poder fazer o que tanto amamos e ter em mente que o sucesso só depende de nós. Sejamos autores da nossa história.

Treino de tiros

by , in
Foto: Chicago Athete Magazine*

Ao contrário do que muitos pensam, treino de corrida não é apenas calçar o tênis e sair por ai correndo. Para cada tipo de necessidade e/ou objetivo, existem treinos específicos, seja para aperfeiçoar a biomecânica da corrida, aumentar a velocidade ou distância, ou até mesmo ganhar resistência em determinadas etapas ou circunstâncias da corrida. Dentre os diversos tipos de treinos que existem, hoje, vamos ver um pouco mais sobre o treino de tiros e a sua real importância para a corrida de rua.

Para quem ainda não está familiarizado com os termos, o treino de tiros, conhecido também como intervalado, consiste basicamente em correr uma determinada distância predefinida no menor tempo possível, obviamente, quanto maior a distância a ser percorrida, menor a intensidade, o mais importante é que os tiros sejam realizados numa velocidade maior do que sua velocidade natural de treinos e corridas, de forma que o atleta saia da zona de conforto.

Geralmente os treinos de tiros são realizados em distâncias como 100, 200, 500 e 1000m e entre cada tiro é realizado um intervalo de descanso, passivo (parado) ou ativo (caminhando ou trotando), de 30 a 60 segundos, apesar disso, o treino pode ser realizado em qualquer distância ou tipo de descanso, basta que isso seja alinhamento e orientado por um profissional, que fará de acordo as necessidades de cada atleta.

Esse tipo de treino, faz com que “os mecanismos de aporte de sangue (e, consequentemente, de transporte de energia e oxigênio) aos músculos e as trocas gasosas pelos pulmões (retirada do gás carbônico e absorção do oxigênio) se tornem mais eficientes”², isso faz com que um dos principais objetivos do treino seja alcançado, a melhora da resistência anaeróbia. “Além disso, ajuda a ganhar velocidade na corrida e auxilia o atleta numa remoção mais eficiente na concentração de ácido lático”¹.

Outro benefício do treino é em relação à mecânica da corrida, já que ao treinar tiros, o corpo exige mais força e, para isso, “um número maior de fibras musculares é recrutada. Além disso, na maioria das pessoas as articulações são mais movimentadas, distribuindo a força em amplitudes maiores de movimento. Ou seja, a pessoa passa a usar uma maior capacidade muscular e articular, aumentando a eficiência dessas duas estruturas”¹.

Embora o treino de tiros seja utilizado principalmente por atletas de curta distância que desejam diminuir a velocidade, o fato desse tipo de treino fazer com que o organismo passe a aproveitar melhor o oxigênio e a distribuir mais facilmente os nutrientes, faz com que esse seja um treino válido para corredores de qualquer distância.

Apesar de tantos benefícios, o treino de tiros exige muito da parte cardiorrespiratória, por isso, além de exames em dia é indispensável um acompanhamento profissional.

______________________
Referências

Instagram