terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Corrida solidária



Cada um corre por um motivo específico, alguns correm para emagrecer, outros correm para se divertir, enquanto outros correm para manter a forma física, mas o que a maioria dos corredores tem em comum é a alegria ao correr, o sentimento de dever cumprido e de autossuperação, esses são sentimentos e emoções difíceis de explicar, mas que todos que correm, com certeza, entendem e sentem as mesmas coisas.

Para mim, a corrida é muito mais do que um simples esporte, ela é um estilo de vida e de certa forma, uma espécie de escola da vida, pois nos ensina e nos faz refletir sobre muitas coisas, das quais, muitas podemos e devemos levar para fora das pistas, um exemplo disso é a solidariedade, o ato de ajudar o próximo.

A solidariedade é algo que já faz parte do dia a dia de todo corredor, mesmo que inconscientemente. É fácil observarmos tais atos, basta olharmos alguns minutinhos de qualquer corrida ou até mesmo de um treino e vamos nos deparar com diversas pessoas passando instruções um para o outro, dando palavras de incentivos, abrindo caminho, entregando um copo de água, entre outras coisas. São pequenos gestos, mas é através de pequenos gestos como esses, que somos capazes de fazer um mundo melhor.

Sendo assim, venho hoje, propor unirmos duas das coisas que fazem parte de nós e do nosso esporte, a felicidade e solidariedade. Isso de uma maneira bem simples, participando da Corrida e Caminhada Hospitalhaços, onde todo o dinheiro arrecadado com as inscrições é direcionado para as atividades da ONG.

Esse ano serão duas corridas, que acontecerão nos dias 01/05, no Parque Ecológico de Campinas e 09/10, na Lagoa do Taquaral em Campinas. Mais informações sobre as corridas serão divulgadas tanto no site como nas redes sociais do grupo Hospitalhaços, no blog também atualizarei as informações necessárias no Calendário de Corridas de Campinas e Região.

Pense bem, você sorrirá com as passadas dadas e metas atingidas e vai fazer muitas pessoas sorrirem com a inscrição. Pode ser que não consigamos mudar o mundo inteiro, mas com certeza, conseguiremos mudar o mundo de muitas pessoas.


Thiago Lima


Para se inscrever na corrida acesse a página: http://www.corpuseventos.com.br/corrida/index.php?view=details&id=254%3A1%C2%AA+ECOrrida+Hospitalha%C3%A7os&option=com_eventlist&Itemid=87

Para conhecer o trabalho da ONG Hospitalhaços acesse o site: http://www.hospitalhacos.org.br/

Facebook: https://www.facebook.com/hospitalhacos/?fref=ts

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

A corrida na terceira idade



Que a atividade física faz bem para saúde física e mental, já não é nenhum segredo. Independente de idade ou gênero, a atividade física é algo indispensável para uma vida melhor e mais saudável, devido aos benefícios incalculáveis que traz.

Ganhando cada vez mais adeptos no mundo todo, a corrida de rua é um desses esportes que podem proporcionar o bem-estar e melhora na qualidade de vida. A terceira idade não é um grupo isolado de tais benefícios, ao contrário, são inúmeros os benefícios que a corrida lhes proporcionam.

Através da prática da corrida e/ou caminhada, o idoso é capaz de melhorar o bem-estar, a autoestima e autoconfiança, ter uma redução significativa de problemas psicológicos como ansiedade, depressão e estresse, além de inúmeros benefícios físicos, dos quais podemos citar:

  • Melhora da pressão arterial; 
  • Redução das alterações cardiovasculares e pulmonares; 
  • Regula o sono e o sistema digestivo; 
  • Ajuda a emagrecer; 
  • Diminui a sobrecarga e dores na coluna vertebral e nas articulações; 
  • Previne o desenvolvimento de diabetes; 
  • Reduz os níveis de triglicérides; 
  • Reduz os riscos de trombose; 
  • Reduz os radicais livres; 
  • Aumenta a capacidade física, elasticidade e equilíbrio, coordenação motora e conscientização corporal; 
  • Auxilia na prevenção e no tratamento da osteoporose; 
  • Melhora a imunidade, que pode diminuir a incidência de infecções; 
  • Previne ou retarda o declínio cognitivo. 

Assim como todas as outras pessoas, independente da faixa etária, o aval médico e o acompanhamento profissional é imprescindível, ainda mais que com o passar dos anos, a frequência cardíaca máxima tende a cair, enquanto a pressão sanguínea tende a aumentar, o que torna a necessidade dos treinamentos cada vez mais específicos. Com o metabolismo mais lento, outros fatores que merecem muita atenção e fundamentalmente requerem acompanhamento nutricional , são a hidratação e a alimentação.

Por fim, podemos afirmar que, tomando as precauções adequadas e, como já tratamos em textos anteriores, respeitando os seus próprios limites, é possível desfrutar de inúmeros benefícios e ter uma importante melhora da qualidade de vida e assim sendo, garantindo uma vida longa e feliz.


Texto sugerido por Fernando Lima Costa - Salvador (BA).

______________________________________________________________________________
Referências:

- Doença de Alzhemer, Corrida na terceira idade. Disponível em <http://www.doencadealzheimer.com.br/index.php?modulo=pacientes_destaque&id_mat=149>. Acessado em 16 de fevereiro de 2016.

- Acessocor, Corrida na terceira idade. Disponível em: <http://www.assessocor.com.br/noticias.aspx?__idNot=388>. Acessado em 16 de fevereiro de 2016.

- Webrun, O idoso e a corrida: uma combinação possível. Disponível em:

<http://webrun.uol.com.br/h/noticias/o-idoso-e-a-corrida-uma-combinacao-possivel/11965> Acessado em 16 de fevereiro de 2016.

- Sport Life, Os benefícios da corrida na terceira idade. Disponível em: <http://www.sportlife.com.br/corrida/beneficios-corrida-terceira-idade>. Acessado em: 16 de fevereiro de 2016.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Paraheróis


Foto: Infor Gospel¹


Para aqueles que acompanham notícias de esporte dia a dia, é comum ouvir falar de grandes nomes do atletismo, como Usain Bolt, Dennis Kimetto, Haile Gebreselassie, entre outros. Esses atletas são considerados por muitos, heróis e principais nomes das corridas em velocidade ou longa distância.

Admiro demais todos e são também grandes inspirações para mim, por toda a história de dedicação e superação que cada um enfrentou e pelos grandes feitos e marcas que alcançaram e estão sempre em busca de alcançarem mais. Porém, hoje vim falar de outros heróis, pouco vistos e noticiados pela mídia e pouco falado entre nós. Estou falando dos atletas portadores de necessidades especiais (PNE), que em meio ao ambiente olímpico em que vivemos, são também conhecidos como paratletas ou atletas paralímpicos. Esse são verdadeiros heróis, que passam por várias adversidades e mesmo assim estão em constantes melhoras e surpreendendo o mundo cada vez mais.

Oscar Pistorius
Foto: Isto é²

Durante as Olimpíadas de Londres em 2012, o mundo viu Oscar Pistorius, atleta sul-africano, então com seus 26 anos e biamputado, se tornar o primeiro atleta paralímpico a competir em iguais condições com os demais atletas olímpicos e avançando às semifinais dos 400 metros rasos. Oscar Pistorius possui incríveis marcas como 10s91 nos 100 metros rasos, 21s58 nos 200 metros rasos e 45s07 nos 400 metros rasos.

Alan Fonteles
Foto: JC Net³

Outro grande destaque a ser lembrado, é o Alan Fonteles, mais um dos grandes exemplos de superação. O brasileiro também em 2012 durante os jogos paralimpícos, então com 20 anos, desbancou nada mais nada menos do que o próprio Oscar Pistorius, ganhando o ouro e cravando recorde mundial em 21s45 nos 200 metros rasos na classe T44, para biamputados.

Terezinha Guilhermina
Foto: Blog Guilherme GC4
Terezinha Guilhermina, é um dos grandes nomes do atletismo paralímpico. A velocista brasileira, é especialista e recordista mundial nas distâncias de 100, 200 e 400 metros, na categoria T11, para deficientes visuais, possuindo 6 medalhas paralímpicas, das quais 3 são de ouro e outras 4 medalhas parapan-americano, todas de ouro também.

Petrucio Ferreira
Foto: SO Esporte5

Um dos destaques durante o ano de 2015, foi o atleta Petrucio Ferreira, que com apenas 18 anos, bateu recorde mundial correndo 21s49 nos 200 metros da classe T47, para atletas amputados de um dos braços.

O que todos esses atletas nos mostram e nos ensinam, é que a única coisa capaz de nos parar, somos nós mesmos. Para todos que tem força de vontade, determinação e espírito de busca, não existem impedimentos, nem barreiras que não possam ser superadas.


______________________________________________________________________________
Referências:

- Wikpédia, Oscar Pistorius, disponível em <https://pt.wikipedia.org/wiki/Oscar_Pistorius>. Acessado em 10 de fevereiro de 2016.
- Globo Esporte, Com reação incrível, Alan desbanca Pistorius e arranca o ouro nos 200m. Disponível em: <Rehttp://globoesporte.globo.com/paralimpiadas/noticia/2012/09/alan-responde-criticas-de-pistorius-com-ouro-nos-200m-rasos-t44.html>. Acessado em 10 de fevereiro de 2016.
- Extra, Petrúcio Ferreira bate recorde mundial dos 200m classe T47. Disponível em: <http://extra.globo.com/esporte/petrucio-ferreira-bate-recorde-mundial-dos-200m-classe-t47-15965874.html>. Acessado em 10 de fevereiro de 2016.
- Wikipédia, Terezinha Guilhermina. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Terezinha_Guilhermina>. Acessado em 10 de fevereiro de 2016.

Imagens:

1 - Disponível em: <http://blogs.odiario.com/inforgospel/2012/07/30/fe-em-deus-impulsiona-atletas-olimpicos-a-superar-barreiras-e-testemunham-confira/>. Acessado em 10 de fevereiro de 2016.
2 - Disponível em : <http://www.istoe.com.br/reportagens/222767_100+ATLETAS+PARA+VER+EM+LONDRES+PARTE+2>. Acessado em 10 de fevereiro de 2016.
3 - Disponível em: <http://www.jcnet.com.br/Esportes/2012/09/brasileiro-que-venceu-pistorius-vira-superstar-e-minimiza-polemica.html>. Acessado em 10 de fevereiro de 2016.
4 - Disponível em: <http://guilhermegc.blogspot.com.br/2014/01/lideranca-e-confianca.html>. Acessado em 10 de fevereiro de 2016.
5- Disponível em: <http://soesporte.com.br/52191> Acessado em 10 de fevereiro de 2016.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Respeite seus limites

Fonte: Corpo a corpo ¹


A corrida nos traz diversos ensinamentos, os quais podemos e devemos aplicar no nosso dia a dia. Talvez um dos principais ensinamentos seja quanto aos nossos sonhos, metas para alcançá-los e limites. Devemos sempre cultivar sonhos e criar metas para atingi-los, mas também é preciso buscar reconhecer os nossos limites, até onde podemos e conseguimos chegar, quando precisamos ir com mais calma. Nem sempre chegar ao nosso limite quer dizer desistir dos planos ou dos sonhos, mas talvez buscar outras opções, outros caminhos, outras maneiras de se chegar ao tão sonhado objetivo. 

Acredito que dessa mesma forma é a corrida, o desejo de todos, ou quase todos, os corredores, amadores ou profissionais, é aumentar cada vez mais a distância que percorre, ou então diminuir gradativamente o seu tempo em uma determinada distância ou prova. Todos nós somos capazes de realizar tal feito, mas para isso, é necessário muito esforço, dedicação, força de vontade, empenho e preferencialmente um acompanhamento profissional. 

Não podemos, jamais, fazer os nossos planos, realizar os nossos treinos e planejar nossas corridas baseados nos limites de outra pessoa, simplesmente porque deu certo para ela. Todos nós somos diferentes, não só fisicamente, mas também no que diz respeito à saúde, resistência física, dores, emoções, etc., cada um reage de uma forma a determinada ação, cada organismo responde de um jeito a um determinado esforço, no entanto cada um de nós temos um limite diferente. Por isso, independente de que tipo de corredor você se considera, é preciso, acima de tudo, reconhecer e aprender a respeitar os seus próprios limites, aprender a estabelecer metas possíveis para o seu estado atual de treinamento. 

Muitos tem o desejo de correr uma meia maratona, uma maratona ou até mesmo uma ultramaratona, mas ao menos conseguem correr 10 km. Não se deve desistir desses sonhos, mas é preciso reconhecer o seu estado atual e estabelecer metas menores, até enfim, conseguir alcançar o objetivo final. Como diz uma famosa frase de Buda “toda caminhada começa com um simples passo”. 


Thiago Lima



1 - Disponívél em: <http://corpoacorpo.uol.com.br/categoria.php?dir=blogs/clube-da-corrida&pagina=4>. Acessado em 03 de fevereiro de 2016