quinta-feira, 14 de abril de 2016

Canelite




Ultimamente tenho visto muitas pessoas “reclamarem” de dores na tíbia (canela), o que pode ser apenas um incômodo passageiro, mas também pode ser algo um pouco mais sério, como a canelite. Por esse motivo, decidi fazer uma leitura um pouco mais a fundo sobre o assunto e compartilho aqui com vocês um resumo de tudo isso.

A síndrome de estresse do medial tibial ou periostite da tíbia, ou ainda, como popularmente a conhecemos, canelite, “é uma inflamação que acomete o periósteo (membrana que envolve o osso) tibial e aparece quando a musculatura e as estruturas ao redor da tíbia não suportam a carga imposta”¹.

A canelite está entre as três lesões mais frequentes entre corredores. Porém, não chega a ser uma lesão exclusiva da corrida, ela pode acontecer em praticantes de qualquer esporte que se faça uso excessivo das pernas, como por exemplo o ciclismo, futebol, tênis, entre outros. 

Podem haver vários fatores como principais causadores da canelite. Dentre estes podemos destacar:


  • Franqueza nos músculos inferiores ou falta de aquecimento e alongamento; 
  • Pronação excessiva dos pés; 
  • Uso de tênis inadequados;
  • Carga de treino excessiva; 
  • Fatores genéticos. 

Algumas medidas e atitudes podem ajudar na prevenção da canelite e outras lesões ligadas a ela. Algumas dessas medidas parecem óbvias para os corredores, porém, muitos acabam pulando alguns desses itens, estando assim mais propícios a lesões. Por mais contraditório que pareça, o repouso também é parte importante da corrida, principalmente na recuperação do corpo e na prevenção de lesões, além disso podemos citar:

  • Utilizar tênis adequado para a corrida e para o tipo de pisada; 
  • Fortalecer dos músculos inferiores; 
  • Realizar aquecimento e alongamento antes das corridas; 
  • Aumentar a carga dos treinos gradualmente, alguns profissionais indicam que o aumento de carga e intensidade deve ser de 10% a 15% por semana; 
  • Aplicar gelo no local após o treinamento, caso sinta algum desconforto.

Dor excessiva na canela, principalmente ao toque, vermelhidão e aumento da temperatura no local, podem indicar uma lesão por canelite. Neste caso, o ideal é sempre buscar o acompanhamento médico, para que possa ser diagnosticado corretamente e assim buscar os tratamentos adequados. Geralmente, os tratamentos e recuperação da lesão, são realizados a través de:

  • Correção postural; 
  • A crioterapia e a eletroterapia, que agirão como analgésico, controle de inflamação e cicatrização da lesão; 
  • Acompanhamento fisioterapêutico, que realizará a orientação adequada; 
  • Exercícios de propriocepção.

Embora muitas pessoas achem que a canelite seja apenas uma dor e incomodo passageiro, é algo que se deve tomar muito cuidado e merece receber as devidas atenções. Se não tratada, a canelite pode se tornar uma lesão por estresse ainda mais grave, obrigando o atleta a manter repouso absoluto, tendo dificuldades até mesmo para andar.

As lesões, por mais simples que pareçam, não devem ser ignoradas e profissionais capacitados devem ser consultados sempre que necessário. As prevenções e os cuidados com a corrida devem fazer parte da rotina de todo corredor. Corremos por amor à corrida, pelo bem-estar, pela saúde, mas devemos sempre ficar atentos aos sinais do nosso corpo e nunca exceder os nossos limites. 


___________________________________________________________
Referências:

1- http://www.pessemdor.com.br/dores/diagnostico-de-dores/canelite/

https://o2porminuto.ativo.com/corrida-de-rua/saude/6-maneiras-de-prevenir-a-canelite/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Canelite

http://www.minhavida.com.br/fitness/materias/12370-voce-sabe-o-que-e-canelite

8 comentários:

  1. Comecei a correr em março do ano passado, após minha primeira prova q foi de 10k tive canelite e seguindo orientação fiz uma pausa nos treinos e provas, voltei a correr 10k no mes de maio e assim como da outra vez, voltei a sentir as msm dores, voltei aos repousos, voltando com treinos com menos intensidade e provas mais curtas a partir do mes de julho, desde então nunca mais tive canelite (Graças a Deus!), hoje corro bastante, farei a meia de campinas em junho agora e acredito q comigo causou-se pela minha iniciação ao esporte e antecipação de querer fazer uma corrida "maior" e com mais velocidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Edimar, infelizmente esse ainda é um ponto muito complicado, muitas pessoas que começam a correr hoje, já querem "voar" amanhã, rs, uma coisa de cada vez, tudo no seu devido lugar. Que bom que você conseguiu se recuperar e vem se superando a cada dia, parabéns pela força e determinação e obrigado por compartilhar a história, abraços :)

      Excluir
  2. Ótimas dicas... Além da informaçao, comecei feito um doido, mas hoje valorizo também o descanso tanto quanto os treinos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns Francisco, é importantíssimo reconhecer que as vezes precisamos de descanso, nosso corpo, nossa mente, tudo tem um limite e deve ser respeitado. Com calma e dedicação conseguimos alcançar os nossos objetivos com alegria e sem lesões.

      Excluir
  3. O q vc me diz sobre as meias de compressão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gessica. Bem, na maioria dos lugares onde pesquisei sobre a canelite afirmam que as meias ajudam um pouco a reduzir o desconforto durante a corrida, pela compressão realizada na musculatura da panturrilha. Porém, acredito que em caso de desconforto e suspeita de canelite o melhor mesmo é procurar um ortopedista e fisioterapeuta para realizar o acompanhamento e passar os tratamentos corretos.

      Excluir
  4. Quando iniciei os treinos com mais frequência a um ano atrás, eu senti um pouco, mas logo sumiu. No último mês voltou a doer, coincidentemente quando aumentei as distâncias e diminui os treinos de fortalecimento. Segunda feira estarei de volta na academia agora com acompanhamento, para fortalecer melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você esta certíssimo, melhor correr e se prevenir com ajuda de pessoas que entendem, do que ir na base do achismo e acabar ocorrendo algo mais grave, parabéns pela consciência e boas corridas.

      Excluir