Fratura por estresse no calcâneo

Foto: Clube de Corrida 12km¹

Lesões são as verdadeiras dores de cabeça de qualquer atleta, afinal, por causa delas muitas vezes se é impedido de dar continuidade em um treinamento ou até mesmo atingir metas e objetivos preestabelecidos. No entanto, conhecer as lesões e os seus sintomas se torna fundamental e pode ajudar tanto na prevenção, como no rápido diagnóstico.

Entre todas as lesões sofridas pelos corredores, talvez pés e joelhos sejam os que mais sofram devido ao alto grau de impacto e esforço sofrido. Dentre as mais variadas lesões, algumas já tratadas aqui no blog, venho hoje falar da fratura por estresse do calcâneo.

O calcâneo é o maior osso do calcanhar, fica na parte posterior do pé e tem como principal função manter a postura vertical e suportar o peso do corpo, possibilitando assim o andar de forma adequada. 

A fratura por estresse do calcâneo, ocorre principalmente em pessoas que fazem uso recorrente do osso do calcanhar, que é o caso de corredores, jogadores de vôlei, basquete, dançarinos, etc. O “esforço físico repetitivo aumenta as solicitações ósseas que, quando ultrapassam a resistência normal, ocorre a substituição da deformação elástica pela deformação plástica, isto é, não há retorno à situação anterior e, caso as exigências continuem, instalam-se microfraturas, prevalecendo então a reabsorção óssea”², que ao chegar neste ponto, o osso sofre fissuras microscópicas, que nada mais são do que a fratura por estresse.

Alguns dos principais sintomas dessa lesão, são inchaço e inflamação na região do calcanhar e a impossibilidade de suportar o peso do corpo no calcanhar, onde as dores tendem a ser mais fortes enquanto estiver andando ou pegando peso. Entre os principais fatores de risco, podemos citar o sobrepeso, o uso de tênis inadequados para a corrida e a postura errada durante a corrida.

Assim como maioria das outras lesões, ligadas principalmente aos pés e joelhos, os principais meios de prevenção são: 

  • Uso de tênis próprio para a corrida; 
  • Evitar o sobrepeso; 
  • Aumentar carga e volume de treinos gradativamente; 
  • Alongamento e aquecimento dos membros inferiores antes e após os treinos. 

Como sempre é indicado, nos primeiros sinais da lesão, um ortopedista deve ser consultado, a fim de realizar os exames e acompanhamento necessário. Se diagnosticado a lesão, as atividades de alto impacto devem ser interrompidas durante algumas semanas e o tratamento com fisioterapia poderá acelerar o processo de recuperação. Atividades como o deeprunning (corrida na água) também são fortes aliados durante esse processo. 

Fique sempre atento aos sinais do corpo e procure um profissional no surgimento de dores e desconfortos contínuos, pois quanto mais cedo se identifica uma lesão, mais fácil e rápido se torna a recuperação.

_________________________________
Referências:

1 - http://clubedecorrida12km.blogspot.com.br/2014/03/fratura-por-estresse-do-calcaneo.html

2 - http://www.milton.com.br/esporte/saiba_mais/ort_3.htm

http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/noticia/2012/04/saiba-como-tratar-fratura-por-estresse-em-calcaneo.html

http://saude-info.info/fraturas-por-estresse-do-calcaneo.html

4 comentários:

  1. Resenha Show de bola Thiago. A propósito, valeu pela companhia pelo treino da última quinta, trajeto level hard. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vlw Diegão, muito obrigado. O treino realmente foi level hard, mas nos saímos bem rsrsrs, apareça mais vezes, abraço.

      Excluir

Instagram