quarta-feira, 30 de março de 2016

Música durante a corrida: motivação ou desconcentração?

Foto: Quark Sports¹

“A música está em tudo”, assim afirmava Victor Hugo. Se observarmos, essa frase faz todo sentido, afinal a música é algo que faz parte do nosso cotidiano, muitas vezes até sem percebermos, ela marca momentos, nos traz lembranças, sonhos, esperanças, sem contar que muitas vezes expressa os nossos próprios sentimentos. A música possui certa influência na mente do ser humano, basta começar a tocar aquela música que tanto gostamos e logo ganhamos um gás extra para começar ou continuar com os afazeres do dia. 

No mundo da corrida, a música divide opiniões. Parte dos corredores preferem correr no ritmo de suas músicas e bandas preferidas, acreditam que dessa forma conseguem maior motivação e animo para correr. A outra parte dos corredores preferem correr apenas ouvindo o som das passadas, da respiração, do corpo e do ambiente, acreditam que o corpo e a natureza já fazem uma sinfonia perfeita.

Afinal, correr com ou sem música? Quais são os seus benefícios ou malefícios?

Assim como muitos dos diversos assuntos da corrida, existem profissionais defensores de ambos os lados, existem os prós e os contras, dos quais podemos destacar:

Prós: 

  • Segundo alguns estudos a música pode reduzir a percepção de intensidade durante a corrida em até 10%, fazendo assim com que o atleta consiga melhorar o seu desempenho; 
  • Ajuda a relaxar a mente e a melhorar o humor; 
  • Reduz a tensão e o cansaço durante o exercício; 
  • Para corredores de esteira, é uma forma de “passar” o tempo. 

Contras: 

  • O fato de estar atento na música, pode tirar o foco da corrida, fazendo com que problemas físicos, como pequenas lesões e fadiga, passem despercebidos; 
  • Motivado pelo ritmo da música, o atleta pode impor um ritmo maior do que o seu corpo esta acostumado, podendo assim acabar gerando uma lesão; 
  • Cantar durante a corrida atrapalhará a respiração; 
  • Falta de atenção ao ambiente como buzinas e indicações das organizações, colegas ou treinador. 

Alguns profissionais acreditam que a música pode ter maior utilidade nas atividades de menor intensidade, onde a concentração nos movimentos são menores. Com o aumento de intensidade, aumenta também o cuidado e a atenção com os movimentos e sinais do corpo, nesse ponto a música pode atrapalhar as percepções do atleta e consequentemente o seu desempenho.

Por fim, devemos optar por correr da maneira que nos sentimos melhor, mais felizes e mais realizados, desde que respeitando os limites do nosso corpo e buscando estar atendo a tudo que está à nossa volta. Corra, com músico ou sem música, da maneira que lhe convier, o que importa é correr.

__________________________________________________________________

1 - Foto: Site Quark Sports. http://site.quark.esp.br/site/tips/ouvir-musica-ou-nao-durante-corrida/

Referências:

http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/guia/correr-ouvindo-musica-descubra-o-efeito-que-ela-causa-na-sua-atividade.html

http://www.webrun.com.br/h/noticias/corrida-com-ou-sem-musica/16301

http://www.aminhacorrida.com/a-musica-na-corrida/

Nenhum comentário:

Postar um comentário